Cidade está em choque’, diz irmão de primeira-dama assassinada no Piauí Featured

O sentimento da maioria dos pouco mais de cinco mil moradores da cidade de Lagoa do Sítio

O sentimento da maioria dos pouco mais de cinco mil moradores da cidade de Lagoa do Sítio, localizada a 240 km de Teresina, é de choque e consternação. Nesta quarta-feira (11), familiares, amigos e conhecidos choraram a perda da primeira-dama da cidade, Gercineide Monteiro, de 34 anos, e disseram ainda não acreditar em como se deu a morte e sobre o envolvimento, no crime, do prefeito da cidade, José de Arimatéia, apontado pela polícia como autor do disparo fatal.

Gercineide foi morta nessa terça-feira (10) enquanto dormia em sua casa. No início das investigações, a polícia acreditava em morte natural porque não havia vestígios de sangue, mas exames realizados pelo Instituto Médico Legal (IML) em Teresina apontaram que a vítima fora assassinada com um tiro no ouvido. O principal suspeito de ter efetuado o disparo é o marido da vítima, José de Arimatéia, que nega o crime.

Presente ao velório que foi realizado na Câmara dos Vereadores e na Igreja principal de Lagoa do Sítio, José Nilton de Sousa Filho, irmão de Gercineide, disse que a cidade estava em choque com o crime. “O prefeito era como um irmão para mim, eu nunca imaginei que isso pudesse acontecer. Eles se davam muito bem, era um ótimo pai. Eu sempre viajava com eles. A cidade está em choque”, afirmou.

O filho mais velho da vítima, um garoto de 12 anos, acompanhou o velório na Câmara e chorou muito, sendo amparado pelos familiares. O filho mais novo, um menino de 6 anos, está com a avó materna desde o acontecimento do crime e não foi levado ao velório.

Na casa legislativa, os parlamentares fizeram discursos em homenagem à Gercineide, que já foi vereadora da cidade. “É um sentimento de tristeza e toda a cidade está abalada com a situação. Foi uma enorme surpresa a morte dela dessa forma, pois nunca presenciei uma briga entre ela e o marido. Ele era muito apaixonado por ela”, disse Itamar Reis, presidente da câmara.

Após o primeiro momento no parlamento municipal, o caixão com o corpo da primeira-dama foi levado em cortejo para a igreja principal de Lagoa do Sítio. O trajeto foi acompanhado por centenas de pessoas, que lamentavam a morte prematura  de Gercineide.

 

Rate this item
(0 votes)
Última modificação em Domingo, 20 Maio 2018 05:03

Deixe um comentário em nosso mural

Certifique-se de inserir todas as informações necessárias, indicadas por um asterisco (*). Código HTML não é permitido.

Notícias Recentes

CURTA NOSSA PÁGINA

Imagens Notícias

Cenas fortes!! Três detentos são mortos durante briga de facções em presídio (Veja vídeo)

Manifestação contra cortes na educação reúne milhares, em Goiânia Segundo organizadores do evento cerca de 25 mil pessoas participaram do ato.

Goiânia tem árvores com pelo menos 80 anos e 300 espécies nativas e exóticas

Comissão do Senado aprova que presos paguem por gastos na prisão

Após faltar duas vezes, policial civil acusado de matar a mulher enfrenta júri popular em Goiânia

Ronaldo Caiado já tem "plano B" para recuperação econômica de Goiás

“Negligência da CPP matou meu marido”, diz esposa de detento morto com tuberculose

Moro afirma que não há acordo para assumir cadeira no STF

Pescador encontra cadáver boiando em represa de Goianésia